Posted by: APO | 27 July 2015

A tecnologia avançada está a moldar cada vez mais o sector financeiro de África


A tecnologia avançada está a moldar cada vez mais o sector financeiro de África

CAPE-TOWN, South-Africa, July 27, 2015/African Press Organization (APO)/ O sector dos serviços financeiros africanos está a evoluir rapidamente como resultado dos avanços tecnológicos que estão a alimentar a inovação e o crescimento no sector. Embora o sector esteja maduro na maioria dos países desenvolvidos, encontra-se menos saturado em África, pelo que oferece muitas oportunidades aos novos concorrentes no mercado para que desafiem o status quo de como o negócio tem vindo a ser conduzido tradicionalmente.

Logo: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/logos/dhl_logo2.jpg

Photo Sumesh Rahavendra: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/photos/sumesh_rahavendra.jpg
(Sumesh Rahavendra, Vice-Presidente de Vendas da DHL Express da África Subsariana)

Esta é a opinião de Sumesh Rahavendra, Vice-Presidente de Vendas da DHL Express da África Subsariana (http://www.dpdhl.com) que acrescenta: “A classe média burguesa e a abundância de PME em África representam oportunidades fantásticas para as empresas de serviços financeiros, podendo estas disponibilizar serviços bancários de retalho a indivíduos, bem como financiamento comercial às PME. Consideramos as PME como o motor para o crescimento em África e a falta de acesso ao financiamento pode, frequentemente, dificultar o seu desenvolvimento. Com uma das classes médias com o crescimento mais rápido do mundo, assistimos a uma onda de consumismo para todos os tipos de mercadorias e serviços, tal como bens de grande consumo, electrónica e produtos farmacêuticos.”

O relatório The future shape of financial services in Africa 20151 (O futuro formato dos serviços financeiros em África 2015) da PwC descreve o sector como um mercado sem fronteiras. Explica que quando comparado com os mercados globais – onde a perspectiva para os serviços financeiros é mais sólida – o risco de interrupção no mercado dos serviços financeiros africanos tradicionais accionou a necessidade das entidades reavaliarem as suas estratégias.

“Enquanto a maior parte dos bancos internacionais está a fazer progressos em direcção ao comércio electrónico, em África, alguns bancos locais ainda partilham informação e fazem negócio através de documentação impressa,” acrescenta o Sr. Rahavendra.

Um relatório da Accenture intitulado African financial services come of age2 (A maioridade dos serviços financeiros africanos) sugere um futuro promissor para o sector bancário da região. Revela que o desenvolvimento das redes de pagamento dos consumidores levaram anos até estarem totalmente funcionais em economias maduras, enquanto muitos países em África começam agora a expandir as suas infra-estruturas tradicionais de pagamento para se adaptarem a novas normas internacionais.

“O sector bancário de retalho local está a utilizar cada vez mais as novas tecnologias, tais como as plataformas de “dinheiro móvel”. Os consumidores começaram a preterir os cartões físicos, passando a confiar nos seus telemóveis para levarem a cabo as transacções bancárias diárias.”

“Adicionalmente às soluções de dinheiro móvel, a maior parte dos países africanos fez um esforço concertado para melhorar a sua segurança transaccional, deixando de lado a tradicional forma de cartão de banda magnética do banco de retalho, passando a optar por cartões de chip e PIN.”

“Do ponto de vista logístico, apesar dos documentos do sector bancário continuarem a representar volumes significativos de envio intra-africano, com as novas tecnologias disponíveis há uma necessidade aumentada relativamente a equipamento, tal como servidores, caixas automáticas e mercadorias a ser movidos para o continente e dentro do mesmo, à medida que os bancos se expandem para novos países e áreas rurais. Conforme as tecnologias e os requisitos mudam, também há uma mudança nas nossas cadeias de fornecimento e trabalhamos numa relação de proximidade estreita com os nossos clientes para garantir que lhes proporcionamos as melhores soluções possíveis.”

“O sector financeiro alimentou a expansão da DHL em África em 1978 quando os bancos globais necessitaram de enviar documentação para África e continua a ajudar a dar forma às nossas ofertas de serviço no continente, à medida que o sector amadurece. Como a única empresa de logística a estar presente em todos os países e territórios de África, não só estamos sentados na fila da frente a assistir ao crescimento impressionante do sector, como também temos a sorte de trabalhar com algumas das maiores e emergentes instituições financeiras do continente e desempenhar o nosso papel na sua história de crescimento”, concluir o Sr. Rahavendra.

Fonte:

1 PwC: The future shape of financial services in Africa (O futuro formato dos serviços financeiros em África): The Africa financial services journal (O jornal dos serviços financeiros de África), Abril de 2015 (http://www.pwc.co.za/en_ZA/za/assets/pdf/fs-journal-2015.pdf)

2 Accenture: African financial services come of age (A maioridade dos serviços financeiros africanos) (http://www.register.accenture.com/us-en/outlook/Pages/outlook-journal-2011-african-financial-services-come-of-age.aspx)

Distribuído pela APO (African Press Organization) em nome da Deutsche Post DHL.

Contactos para a comunicação social:

Megan Collinicos

Responsável: Publicidade e Relações Públicas, África Subsariana

DHL Express

Tel.: +27 21 409 3613 Telemóvel: +27 76 411 8570

megan.collinicos@dhl.com

DHL – A empresa de logística para o mundo

A DHL (http://www.dpdhl.com) é a marca global líder no sector da logística. A família de divisões da DHL disponibiliza uma carteira inigualável de serviços de logística que varia desde a entrega de encomendas nacionais e internacionais, transportes expresso internacionais, transportes terrestres, aéreos e marítimos até à gestão da cadeia de fornecimento industrial. Com mais de 325.000 colaboradores em mais de 200 países e territórios em todo o mundo, estes ligam as pessoas e os negócios de forma segura e fiável, possibilitando a existência de fluxos comerciais globais. Com soluções especializadas para mercados e sectores em crescimento, incluindo comércio electrónico, tecnologia, ciências da vida e cuidados de saúde, energia, indústria automóvel e retalho, um compromisso comprovado perante a responsabilidade corporativa e uma presença inigualável nos mercados em desenvolvimento, a DHL está decisivamente posicionada como a “A empresa de logística para o mundo”.

A DHL faz parte do Grupo Deutsche Post DHL Group. O Grupo gerou rendimentos superiores a 56 mil milhões de euros em 2014.

Para mais informações: www.dpdhl.com

Imagens de stock disponíveis: http://www.dpdhl.com/en/media_relations/media_library.html

SOURCE

Deutsche Post DHL


Categories

%d bloggers like this: