Posted by: APO | 17 July 2015

Integração comercial fundamental para reduzir a pobreza e apoiar o crescimento em África


Integração comercial fundamental para reduzir a pobreza e apoiar o crescimento em África

CAPE-TOWN, South-Africa, July 17, 2015/African Press Organization (APO)/ África permanece ainda vastamente inexplorada e tornar as regiões mais remotas de África acessíveis para comércio, não só promoverá a prosperidade nessas regiões como também elevará o desenvolvimento contínuo do continente.

Logo: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/logos/dhl_logo2.jpg

Photo Charles Brewer: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/photos/charles-brewer-1.jpg
(Charles Brewer, Diretor-Executivo da DHL Express na África Subsariana)

Isto de acordo com o comentário de Charles Brewer, Diretor-Executivo da DHL Express na África Subsariana (http://www.dpdhl.com), no relatório O Papel do Comércio na Erradicação da Pobreza(1) recentemente publicado pelo Grupo do Banco Mundial e da Organização Mundial do Comércio.

Ao explicar o papel que o comércio internacional desempenha na redução da pobreza e desenvolvimento de África, o relatório refere que o valor do comércio é medido pelo grau em que proporciona a melhoria da qualidade de vida, medida através de rendimentos mais elevados, maior variedade de escolha e um futuro mais sustentável, entre outros.

“Embora os países necessitem de continuar a estabelecer melhores relações comerciais com parceiros internacionais, a criação de rotas comerciais no continente pode produzir inúmeros benefícios para a região e para os seus habitantes”, acrescentou Brewer.

Tendo entrado no mercado africano em 1978, quando o continente ainda era relativamente “desconhecido”, Brewer afirma que a DHL explorou as mais remotas regiões em África e testemunhou a transformação destas áreas; quer do ponto de vista económico quer social, simplesmente devido ao acesso a novos serviços. Brewer aponta Cabo Verde, situado ao largo da costa noroeste de África, como bom exemplo desta transformação. “Cabo Verde é um país pequeno composto por 10 ilhas e, como resultado, a forma mais rápida e mais fiável de transportar bens de e para o país é por via aérea.

“De momento, existem três linhas aéreas comerciais a operar na área e, dado que as linhas aéreas comerciais oferecem prioridade à bagagem de passageiros, a descarga de cargas destes aviões era uma situação habitual. De modo a oferecer um melhor serviço a esta área, introduzimos um voo da DHL que opera semanalmente entre o Senegal e Cabo Verde. Esta rota de voo dedicada oferece várias oportunidades de comércio e melhora significativamente a ligação na região.”

De modo a reduzir a pobreza eficazmente, o crescimento tem de ser inclusivo e as pessoas pobres geralmente não se encontram em locais nos quais o crescimento ocorre. O Banco Mundial e a Organização Mundial do Comércio estimam que mil milhões (15%) das pessoas do mundo permanecem em extrema pobreza, e que deste número 415 milhões concentram-se na África Subsariana. O relatório refere que a pobreza extrema em muitos países é predominantemente um fenómeno rural e estima-se que 75% de pessoas que sofrem de pobreza extrema em África vivam em áreas rurais.(1)

O Dr. Jim Yong Kim, Presidente do Grupo do Banco Mundial, afirma que para além de expandir o comércio, é preciso fazer mais, tal como construir estradas que ligam os agricultores aos mercados: “Temos sempre de ligar os mais pobres às oportunidades de comércio.” 2

Brewer afirma que ligar as áreas rurais às oportunidades de comércio é um aspeto essencial para a DHL Express na África Subsariana. “Progredimos muito ao tornar o mercado global e o mundo em geral mais acessíveis e ligados através do aumento do número de pontos em que os clientes podem aceder à DHL e à nossa rede global. Atualmente temos mais de 4.500 pontos de venda a retalho espalhados por toda a África Subsariana que oferecem serviços da DHL. Isto permite a qualquer pessoa – desde estudantes a pequenas empresas – aceder a mais de 220 países e destinos que servimos.”

O relatório traça o cenário do comércio como um facilitador essencial de crescimento nos países em vias de desenvolvimento e destaca que para eliminar a pobreza extrema, é vital a existência de custos de comércio mais baixos e menor número de barreiras entre países..

“O comércio desempenha um papel essencial no impulso do crescimento para o setor privado e pode ser uma força poderosa na redução da pobreza e no aumento de rendimentos”, afirma o Dr. Kim(2). O Banco Mundial(3) já implementou medidas para facilitar o comércio ao aprovar um crédito para a Política de Desenvolvimento no valor de 100 milhões de dólares para ajudar os governos de Burkina Faso e da Costa do Marfim a reduzir os custos com transações comerciais e de transporte.

“É necessário haver um esforço de cooperação entre o setor público e privado, trabalhando juntos para facilitar as transações além fronteiras. Trabalhamos em estreita colaboração com o governo e as autoridades aduaneiras em cada país, para encontrar soluções para tornar as transações mais fáceis. Há um progresso contínuo com vários blocos comerciais de sucesso desenvolvidos, trabalhando para ligar melhor a região, e esperamos ver África continuar no seu percurso de crescimento nos próximos anos”, conclui Brewer.

Distribuído pela APO (African Press Organization) em nome da Deutsche Post DHL.

Fontes:

1 Todos os dados estatísticos provenientes do relatório The Role of Trade in Ending Poverty (O Papel do Comércio na Erradicação da Pobreza), em coautoria do Grupo do Bando Mundial e da Organização Mundial do Comércio (com a exceção conforme referido)

2 Organização Mundial do Comércio > artigo de notícia: Diminuir as barreiras comerciais e um sistema de comércio global mais forte podem ajudar a erradicar a pobreza extrema

3 Comunicado de imprensa do Banco Mundial: Com o Apoio do BM, Burkina Faso e a Costa do Marfim Comprometem-se com as Reformas do Setor do Comércio e Transportes

Contacto para a imprensa:

Megan Collinicos

Diretora: Publicidade e Relações Públicas, África Subsariana

DHL Express

Tel. +27 21 409 3613 Telemóvel +27 76 411 8570

megan.collinicos@dhl.com

DHL – A empresa de logística para o mundo

A DHL (http://www.dpdhl.com) é a marca global líder no setor da logística. O grupo de departamentos da DHL oferece uma carteira incomparável de serviços de logística que abrangem desde a entrega de encomendas nacional e internacional, transporte expresso internacional, rodoviário, aéreo e marítimo até à gestão da cadeia de fornecimento industrial. Com mais de 325.000 funcionários em mais de 220 países e territórios em todo o mundo, a DHL une pessoas e empresas de forma segura e fiável, possibilitando os fluxos de comércio globais. Com soluções especializadas para mercados e setores em expansão, incluindo comércio eletrónico, tecnologia, ciências da vida e cuidados de saúde, energia, indústria automóvel e vendas a retalho, um compromisso demonstrado perante a responsabilidade empresarial e uma presença incomparável nos mercados em desenvolvimento, a DHL encontra-se decisivamente na posição de “A empresa de logística para o mundo”.

A DHL é parte integrante do Grupo Deutsche Post DHL. O Grupo gerou receitas de mais de 56 mil milhões de Euros em 2014.

Para mais informação: www.dpdhl.com

Banco de imagens disponíveis: http://www.dpdhl.com/en/media_relations/media_library.html

SOURCE

Deutsche Post DHL


Categories

%d bloggers like this: