Posted by: APO | 4 June 2015

Avizinham-se tempos difíceis para a indústria mineira global – PwC


Avizinham-se tempos difíceis para a indústria mineira global – PwC

•          Globalmente, os valores de mercado caíram 156 mil milhões de dólares americanos devido à descida no preço das matérias-primas

•          Fluxo de caixa livre voltou aos valores positivos, com 24 mil milhões de dólares americanos; mas os lucros líquidos desceram 9%

•          Velocidade do capital sofreu uma redução pela primeira vez desde 2010 e contínua a abrandar

•          Dividendos atingiram os valores mais altos de sempre a 5%

•          Intervenções governamentais e conflitos multiplicam-se enquanto se debatem estratégias devido ao efeito dos preços baixos sobre muitas empresas

JOHANNESBURG, South-Africa, June 4, 2015/African Press Organization (APO)/ Esperava-se que 2014 fosse um ano difícil para a indústria mineira global devido à queda do preço das matérias-primas e ao aumento da volatilidade a curto prazo. Segundo o relatório anual Mine da PwC (http://www.pwc.com), a avaliação inicial das 40 maiores empresas do setor mineiro apresentou resultados mistos, o que abalou a indústria e provocou a intervenção dos governos, conflitos internos e um aumento do ativismo entre os seus acionistas.

Logo: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/logos/pwc.png

Segundo uma nova análise das 40 maiores empresas do setor mineiro pela PwC, a indústria reduziu os gastos e conseguiu gerir as expectativas aumentando a produção; teve também uma ajuda inesperada com a desvalorização das moedas e uma redução nos custos com a produção, apesar de se continuar a debater com a redução nos preços das matérias-primas.

Michal Kotze, Presidente do Africa Mining Centre of Excellence da PwC, afirma: “O sucesso das iniciativas de redução dos custos ganhou mais visibilidade em 2014, graças a uma redução de 5% nos custos de exploração. Apesar de, nos últimos dois anos, a indústria mineira ter dado sinais de pretender reduzir os gastos de capital, essas reduções só foram implementadas em 2014, ano em que as despesas com projetos de grandes dimensões sofreram uma redução de 20%.

“Um dos principais indicadores da agenda de investimento da indústria, a velocidade de circulação do capital, abrandou para um pouco mais de 12%, esperando-se uma continuação do abrandamento em 2015 e, pela primeira vez, a redução do total da base de ativos em 1%.”

O relatório analisou 40 das maiores empresas mineiras listadas em bolsa por capitalização de mercado.  Das três novas empresas no Top 40 deste ano duas são chinesas e a outra é norte-americana. As informações financeiras de 2014 incluem os exercícios de 1 de abril de 2013 a 31 de dezembro de 2014 e os resultados de cada uma das empresas para o exercício de 12 meses apresentados nesse intervalo de tempo.

Apesar da redução de preços que afetou muitas matérias-primas e levou a uma redução nas receitas, o relatório mostrou que isto foi compensado em parte por um aumento no volume, especialmente no minério de ferro, cuja procura aumentou devido aos grandes programas de expansão dos últimos anos.

“O declínio no preço do minério de ferro está a ter um impacto significativo nas 40 maiores empresas do setor mineiro. Apesar das notícias darem conta de um abrandamento da procura da China, o declínio nos preços deve-se sobretudo ao atual excesso de oferta no mercado.

“Salvo raras exceções, as tendências de oferta e procura do mercado fazem com que as empresas do setor mineiro partam do princípio de que o preço das matérias-primas vai continuar baixo, por isso estas empresas continuam a focar-se na contenção dos custos de exploração e na disciplina orçamental,” continua Kotze.

O relatório Mine também mostrou, pelo segundo ano consecutivo, que as maiores empresas do setor mineiro estão no Brasil, na Europa Central e de Leste, na China, na Índia e na Arábia Saudita, não nos mercados da OCDE, com mais duas entradas da China para o top, e que estas sofreram um declínio global de capitalização de mercado menor de apenas 7%, comparativamente aos 21% das empresas da OCDE. Esta diminuição ocorreu apesar de as contribuições de lucro ajustadas das empresas nos mercados emergentes serem mais baixas.

Andries Rossouw, Parceiro de Seguros da PwC, afirma: “As empresas do setor mineiro dos mercados emergentes geralmente focam a sua atividade nos seus próprios países, ao passo que as empresas da OCDE possuem geralmente portfólios globais mais variados. Esta divisão, juntamente com o grande potencial para novos projetos nos mercados emergentes e as diferentes expetativas dos acionistas, continua a acentuar a divergência.”

“Vários fatores irão contribuir para a forma como a indústria irá crescer nos próximos anos, incluindo a capacidade de produzir quantidades substanciais com ativos de nível 1 e custos muito inferiores à média; a procura de matérias-primas da China e de outros mercados; o impacto das alterações nos regimes tributários, ambientais e de beneficiação; e a vontade da indústria em desenvolver projetos em novas áreas, não apenas desenvolver projetos já existentes de menores dimensões,” conclui Rossouw.

Distribuído pela APO (African Press Organization) em nome da PricewaterhouseCoopers LLP (PwC).

Contactos:

Michal Kotze: Head of PwC’s Africa Mining Centre of Excellence

Escritório: + 27 11 797 4603

E-mail: michal.kotze@za.pwc.com

OU

Andries Rossouw: PwC Assurance Partner

Escritório: + 27 11 797 4060

E-mail: andries.rossouw@za.pwc.com

OU

Jocelyn Newmarch: Gestora de conta: Edelman, África do Sul

Escritório: + 27 11 504 4000

Telemóvel: + 27 84 462 1111

E-mail: Jocelyn.Newmarch@edelman.com

OU

Nonki Ndlazi: Responsável por Ligações com a Comunicação Social da PwC

Escritório: + 27 11 797 0418

E-mail: nonki.ndlazi@za.pwc.com

Sobre a PwC:

A PwC (http://www.pwc.com) ajuda organizações e indivíduos a criar o valor que procuram. Somos uma rede de empresas em 157 países com mais de 195 000 pessoas empenhadas em proporcionar serviços de seguros, tributação e consultoria de qualidade. Saiba mais em www.pwc.com e diga-nos o que é importante para si

PwC refere-se à rede da PwC e/ou a uma ou mais das suas empresas parceiras, cada qual constituindo uma pessoa coletiva em separado. Consulte www.pwc.com/structure para obter mais detalhes.

SOURCE

PricewaterhouseCoopers LLP (PwC)


Categories

%d bloggers like this: