Posted by: APO | 2 June 2015

Os principais Diretores-Gerais africanos e mundiais apresentam a rede empresarial para as infraestruturas nos bastidores do FEM, na África do Sul


Os principais Diretores-Gerais africanos e mundiais apresentam a rede empresarial para as infraestruturas nos bastidores do FEM, na África do Sul

CAPE-TOWN, South-Africa, June 2, 2015/African Press Organization (APO)/ Os principais Diretores-Gerais africanos e mundiais apresentaram hoje uma Rede Continental de Empresas (CBN) para acelerar o investimento de alto nível do setor privado nas infraestruturas regionais de África.

Logo: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/logos/nepad-1.png

A apresentação da CBN nos bastidores do Fórum Económico Mundial, na Cidade do Cabo, na África do Sul, vem no seguimento e visa implementar as recomendações feitas na Cimeira Financeira de Dakar (DFS), organizada pelo Presidente do Senegal, Macky Sall.

O Diretor-Geral da Agência Nova Parceria para o Desenvolvimento em África (NEPAD), o Dr. Ibrahim Mayaki, disse que a CBN foi publicamente apoiada pelos Chefes de Estado e pelo Comité de Orientação Governamental (HSGOC) da NEPAD (http://www.nepad.org), em junho de 2014, e é uma resposta direta para fornecer consultoria e liderança do setor privado a projetos de infraestruturas essenciais da NEPAD e de África. O Dr. Mayaki apelou ao setor privado para assumir a responsabilidade quanto ao futuro do desenvolvimento das infraestruturas regionais. “Estamos a fazer a transição de uma abordagem maioritariamente pública para uma combinação entre os setores público e privado, na implementação das infraestruturas regionais em África. Esta nova cultura será moldada pelos instrumentos que a CBN oferecer,” disse Mayaki.

A CFD identificou uma falta de capacidade e de fundos para a preparação de projetos, combinada com um baixo envolvimento do setor privado, como os principais fatores de impedimento à implementação de infraestruturas regionais em África. A CBN é o elemento que falta para dar resposta a estes problemas, disse o Dr. Momar Diop, Embaixador do Senegal acreditado na África do Sul.

“África só prosperará quando todas as partes interessadas dos setores público e privado juntarem esforços”, realçou também o Dr. Elham Mahmoud Ahmed Ibrahim, Comissário para as Infraestruturas e Energia da União Africana.

Este evento inaugural da CBN, organizado pela Agência NEPAD, foi convocado e dirigido por um grupo representativo de líderes do setor privado que apresentaram recomendações aos Chefes de Estado Africanos quanto a abordagens e medidas práticas para melhorar o clima de investimento em infraestruturas em África, para projetos internacionais e outros projetos de investimento em infraestruturas em África.

A CBN é uma plataforma exclusiva de Consultoria de Investimento em Infraestruturas para Chefes de Estado Africanos, que oferece liderança elaborada e compromisso em várias questões estratégicas tais como políticas, classificação de risco de investimento, estruturação de projetos e, especificamente, condicionalismos existentes à implementação do Programa de Desenvolvimento de Infraestruturas em África (PIDA). A Rede abrange as principais empresas e organismos financeiros globais e de África, bem como organizações locais e internacionais.

Distribuído pela APO (African Press Organization) em nome da New Partnership for Africa’s Development (NEPAD).

Para mais informações e marcação de entrevistas, contacte:

Abiola Ajayi

Comunicações NEPAD

abiolaa@nepad.org

+27767461272

Acerca do PIDA

O Programa de Desenvolvimento de Infraestruturas em África (PIDA), patrocinado pela Comissão da União Africana (AUC), a Agência NEPAD (http://www.nepad.org), o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), a Comissão Económica das Nações Unidas para África (CENUA) e as Comunidades Económicas Regionais (CER), é a solução de África para a construção de infraestruturas mutuamente vantajosas e reforçar o comércio intra-africano. Os 51 programas e projetos do PIDA abrangem os quatro principais setores: transportes, energia, tecnologias da informação e da comunicação (TIC) e águas transfronteiriças. O PIDA deverá:

•          Reduzir custos energéticos e facilitar os acessos. África economizará 30 mil milhões de dólares por ano em custos de produção de eletricidade, ou 850 mil milhões de dólares até 2040. O acesso à energia aumentará de 39% em 2009 para quase 70% em 2040, fornecendo acesso à energia a mais 800 milhões de pessoas. Os projetos energéticos do PIDA fornecerão mais de 61 009 megawatts de energia ao continente africano.

•          Reduzir custos de transportes e impulsionar o comércio intra-africano. Os lucros com a eficiência nos transportes foram avaliados num mínimo de 172 mil milhões de dólares na Rede Regional de Integração de Transportes Africana (ARTIN), com potencial para maiores poupanças com a abertura de rotas comerciais. Os avanços constantes na integração e serviços regionais criarão finalmente uma mudança do comércio intercontinental para o comércio intracontinental, dentro e entre várias as regiões, ajudando a concretizar a promessa do Mercado Comum Africano em 2028.

•          Fornecer financiamento para transportes. O setor dos transportes beneficiará de mais de 22 mil milhões de dólares em investimentos.

•          Garantir a segurança alimentar e das águas. África tem a menor capacidade de armazenamento de água e de agricultura irrigada do mundo. Cerca de metade do continente enfrenta algum tipo de escassez de água e a procura irá aumentar. Para lidar com a crise iminente, os projetos do PIDA fornecerão as infraestruturas de armazenamento de água necessárias para a produção alimentar e para o comércio.

•          Melhorar a conetividade regional. Os projetos do PIDA aumentarão a conetividade de banda larga em 20%. Ao aumentar a presença da banda larga em 10%, uma meta que deverá ser alcançada até 2018, o PIB aumentará 1% graças à melhoria das ligações entre bens e mercados, bem como entre pessoas e empregos.

Para mais informações sobre a CBN, o PIDA e a Agência NEPAD, visite www.nepad.org e o Centro de Informação Virtual do PIDA (VPic) www.au-pida.org

SOURCE

New Partnership for Africa’s Development (NEPAD)


Categories

%d bloggers like this: