Posted by: APO | 21 March 2015

A Merck apoia o esclarecimento da Bilharziose em Moçambique


 

A Merck apoia o esclarecimento da Bilharziose em Moçambique

 

Cerca de 80 por cento dos moçambicanos sofrem da verminose parasitária

 

NAMAACHA, Moçambique, March 21, 2015/African Press Organization (APO)/ A Merck (http://www.merckgroup.com), uma empresa líder em produtos inovadores e em valiosos produtos de tecnologia de ponta nas áreas Healthcare, Life Science e Performance Materials, combate a Bilharziose em Moçambique. Kai Beckmann, membro da direção executiva, juntamente com o Presidente do Conselho Federal da Alemanha, Volker Bouffier, entregou hoje, na Namaacha, ao Vice-Ministro da Saúde Dr. Mouzinho Saíde, 20.000 livros em banda desenhada que esclarecem e educam as crianças sôbre as causas da doença tropical parasitária. A doação é parte do Programa de Doação Merck Praziquantel: No âmbito de uma gestão responsável de empresa, a Merck combate, juntamente com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Bilharziose em África.

Logo: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/logos/merck_logo.jpg

 

Photo: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/photos/150321.jpg

 

“Queremos erradicar a Bilharziose na África. Por isso, nós não só doamos comprimidos, mas adoptamos uma abordagem global de todo o problema”, disse Beckmann. Desde 2007 a Merck tem disponibilizado, gratuitamente, à OMS mais de 200 milhões de comprimidos Praziquantel. No total, e até agora foram tratados cerca de 54 milhões de pacientes. “Milhões de crianças sofrem desta doença insidiosa – mesmo aqui em Moçambique. A doença dificulta-lhes a aprendizagem e enfraquece o potencial de desenvolvimento do país. Com o nosso programa de esclarecimento queremos contribuir para ajudar a garantir que cada vez menos crianças adoeçam de Bilharziose. Queremos dar às crianças novas oportunidades e ao mesmo tempo fomentar o crescimento económico e possibilitar um melhor futuro”, continuou Beckmann. Moçambique é, depois do Malawi e do Senegal, o terceiro país africano a ser beneficiado pelo programa educacional. Até agora, a Merck forneceu um total de um milhão de livros e 75 mil cartazes para as escolas. O material está disponível em inglês, francês e português.

 

A doação na Namaacha, no sul de Moçambique teve lugar no âmbito de uma viagem do Presidente do Conselho Federal da Alemanha Bouffier à África do Sul e a Moçambique nos dias 13 a 23 de março. Beckmann faz parte de uma delegação formada por representantes da ciência e da indústria e comércio, que Bouffier acompanha. Bouffier fez uma saudação ao compromisso da Merck: “A Merck engaja-se na África com inúmeras iniciativas para melhorar, em nível local, os serviços de assistência à saúde. A empresa do estado de Hesse, assume com isto a responsabilidade não só em seu mercado regional, mas em todos os lugares onde actua comercialmente.”

 

O Vice-Ministro Mouzinho Saíde agradeceu a doação: “A Bilharziose é considerada, com respeito à carga da doença e ao impacto económico, uma das mais devastadoras doenças tropicais negligenciadas. O compromisso da Merck não só ajuda as crianças doentes, mas reduz a pressão sobre os nossos serviços de saúde pública”.

 

A Bilharziose é muito comum em Moçambique: De acordo com a OMS, estima-se que mais de 18 milhões de pessoas – cerca de 80 por cento da população total – tenham necessidade de tratamento. Nos anos de 2009 e 2010 a Merck colocou à disposição da OMS, mais de 8,7 milhões de comprimidos de Praziquantel para Moçambique. Desde 2011, em concordância com a OMS, o país subsariano tem recebido comprimidos do Ministério do Desenvolvimento britânico (Department for International Development, DFID). A distribuição é coordenada pela iniciativa de controle da bilharziose britânica ‘Schistosomiasis Control Initiative’ (SIC), juntamente com o Ministério da Saúde de Moçambique. A Merck e a SCI estão elaborando, no momento, no âmbito da Global Schistosomiasis Alliance, um conceito para no futuro combaterem juntas a Bilharziose em Moçambique.

 

Distribuído pela APO (African Press Organization) em nome da Merck KGaA.

 

 

Contacto:

João Frazao    +258 846 169 688

media.relations@merckgroup.com

 

Mais informações sobre o combate à Bilharziose se encontram na Internet : http://www.merckgroup.com/en/media/topics/schistosomiasis_education.html.

 

Todos os comunicados de imprensa da Merck serão enviados também por e-mail, no mesmo tempo que esta publicação na Internet: Aproveite o endereço da web www.merck.de/newsabo, para se registar on-line, para mudar a seleção feita ou para descontinuar este serviço.

 

A Merck (http://www.merckgroup.com) é uma empresa líder em produtos inovadores e em valiosos produtos de tecnologia de ponta nas áreas de Healthcare, Life Science e Performance Materials. A empresa tem seis setores comerciais – Merck Serono, Consumer Health, Allergopharma, Biosimilars, Merck Millipore e Performance Materials – e gerou no ano de 2014 receitas de aproximadamente 11,3 bilhões de Euros. Cerca de 39 mil funcionários trabalham para a Merck em 66 países, esforçando-se para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, para aumentar o sucesso de seus clientes e para contribuir para a resolução dos desafios globais. A Merck é a mais antiga empresa farmacêutica e química do mundo – desde 1668, a empresa é sinônimo de inovação, sucesso econômico e responsabilidade corporativa. A família fundadora até hoje é a acionista majoritária, possuindo aproximadamente 70% da empresa. A Merck com sede em Darmstadt possui os direitos globais sobre o nome e a marca Merck. Exceções são o Canadá e os EUA, onde a empresa é conhecida sob as marcas EMD Serono, EMD Millipore e EMD Performance Materials.


Categories

%d bloggers like this: