Posted by: africanpressorganization | 22 July 2014

A União Europeia promove a redução da mortalidade materna e infantil


 

A União Europeia promove a redução da mortalidade materna e infantil

 

BISSAU, Guinea Bissau, July 22, 2014/African Press Organization (APO)/ — No dia 24 de Julho de 2014, pelas 10:00 horas em Canchungo, a Delegação da União Europeia junto da República da Guiné-Bissau, o UNICEF e as ONG Instituto Marquês de Valle Flôr e Entraide Médicale Internationale assinalam a cerimónia de conclusão do 1º ano de atividades do Programa integrado para a redução da mortalidade materno-infantil na Guiné Bissau – PIMI.

A União Europeia financia 80% do custo total do programa de 8,9 milhões de euros, sendo os restantes 20% cobertos pelos outros 3 parceiros. As mulheres grávidas e as crianças com menos de 5 anos beneficiam, através do programa, de melhor acesso a cuidados de saúde básicos de qualidade nas regiões de Biombo, Cacheu, Oio e Farim.

O PIMI, iniciado em Julho de 2013 com duração de 36 meses, pretende diminuir de 25% a mortalidade materno-infantil, através da promoção das práticas familiares essenciais, do aumento das consultas pré e pós-natais, partos e consultas de crianças de idade inferior a 5 anos nos Centros de Saúde e Hospitais Regionais, com vista aos seguintes resultados:

 Aumento da procura e do fornecimento dos serviços profissionais de saúde materno-infantil através de subsídios aos actos médicos de alto impacto e a evacuação gratuita para hospitais de referência em caso de emergência (mulheres em processo de parto, crianças doentes etc..)

 Diminuição da frequência das rupturas de stock de medicamentos e consumíveis médicos

 As estruturas de saúde passam a dispor de recursos adequados à prestação de cuidados de saúde materno-infantil (infraestruturas e equipamentos das salas de parto e de cirurgia)

 Capacitação em serviço, com formação e acompanhamento, de cerca de 350 profissionais de saúde e de todos os agentes de saúde communitária de 45 estruturas nas áreas de pediatria e saúde materno-infantil

 16 práticas familiares essenciais são promovidas pelos agentes de saúde comunitária e adotadas pelas famílias e comunidades

 Gestão financeira das estruturas de saúde melhorada e a sustentabilidade financeira e

administrativa das unidades de saúde assegurada

 Motivação dos técnicos das estruturas de saúde reforçada através de prémios de desempenho

 As dádivas de sangue aumentam e a transfusão é dinamizada.

 

Redução da mortalidade materno-infantil

 

Quem vai BENEFICIAR com esse Projeto?

O projeto beneficiará toda a população residente nas regiões de Cacheu, Oio, Biombo e Farim (cerca de 530.000 pessoas), em particular crianças menores de 5 anos e as 117.000 mulheres em idade fértil, bem como os cerca de 350 profissionais de saúde afetos às 45 estruturas de saúde (centros de saúde, centros materno-infantis e hospitais regionais).

 

Quem FINANCIA e quem IMPLEMENTA?

O financiamento do PIMI é de € 8.904.000, dos quais cerca de 80% são assegurados pela União Europeia e os restantes 20% pelas instituições parceiras (UNICEF, IMVF e EMI);

A implementação está a cargo das instituições parceiras, UNICEF, IMVF e EMI, sendo que as atividades desenvolvidas pelo UNICEF são asseguradas através da ONG VIDA, nas regiões de Cacheu e Biombo, e pela ONG ADPP, nas regiões de Oio e Farim.

 

Porque é um PROJECTO INOVADOR?

O PIMI procura, de forma integrada, melhorar a capacidade de resposta do sistema nacional de saúde, aumentando a disponibilidade e a qualidade dos cuidados materno-infantis, incluindo:

 Actividades preventivas, promocionais e curativas (Práticas Familiares Essenciais), promovidas ao nível comunitário pelos Agentes de Saúde Comunitária;

 Formação do pessoal médico e dos responsáveis administrativos e financeiros e maior motivação reforçada através de prémios de desempenho;

 Disponibilização gratuita, desde o nível comunitário até ao nível de hospital regional, dos atos médicos destinados a crianças e mulheres em risco de vida, um pacote de medicamentos essenciais, bem como a requalificação e construção de infraestruturas e equipamento.

 

Este projeto é cofinanciado pela União Europeia

 

SOURCE 

European Union


Categories

%d bloggers like this: