Posted by: APO | 24 March 2014

Energia Eólica do Lago Turkana: o maior projeto eólico de África atinge marco chave


Energia Eólica do Lago Turkana: o maior projeto eólico de África atinge marco chave

JOHANNESBURG, South-Africa, March 24, 2014/African Press Organization (APO)/ O Projeto Eólico do Lago Turkana, com o objetivo de acrescentar 300 MW de energia eólica fiável e de baixo custo à grelha de distribuição nacional do Quénia, atingiu um marco chave após a assinatura de acordos financeiros em Nairobi, Quénia.

Logo: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/logos/harith-1.png

Photo: http://www.photos.apo-opa.com/index.php?level=picture&id=735
(Tshepo Mahloele, CEO da Harith General Partners)

A assinatura de acordos financeiros num montante superior a 870 milhões de dólares representa um importante avanço na atualização do maior projeto de energia limpa em África, que se tem prolongado por vários anos de negociações e angariação de fundos, afirma Tshepo Mahloele, CEO da Harith General Partners (http://www.harith.co.za).

O projeto será financiado por uma combinação de participações, dívida “mezzanine” e dívida sénior.

O projeto de Energia Eólica do Lago Turkana é o primeiro do seu tipo na África Oriental e será o maior projeto eólico no continente até à data, afirma Mahloele. O projeto irá beneficiar o Quénia e, especificamente, a zona de Turkana onde se registam elevadas taxas de desemprego, sendo o emprego, o desenvolvimento económico e, acima de tudo, a eletricidade elementos vitais em qualquer economia.

O LTWP assinou um Acordo de Compra de Energia de 20 anos com o governo do Quénia através da sua entidade para a energia, a Kenya Power.

Na cerimónia de assinatura, as partes fizeram-se representar por uma empresa de desenvolvimento líder e produtora independente de energia, a Aldwych, que é maioritariamente detida pelo Fundo Pan-africano de Desenvolvimento de Infraestruturas (PAIDF). O projeto do Lago Turkana (LTWP) é principalmente responsável pelo financiamento, construção e operação do parque eólico e compreende um grupo de investidores e instituições de crédito com amplas capacidades financeiras e técnicas e experiência no continente africano. O grupo inclui o FMO, Vestas, Finnfund, IFU e um forte patrocinador local, a KP&P, no lado das participações. O agregado de bancos é liderado pelo Banco Africano para o Desenvolvimento e inclui o Standard Bank, o Nedbank, o EIB, o DEG e o Proparco.

O projeto estará situado num dos melhores locais para um parque eólico do mundo. Não só as velocidades do ventos são excecionalmente altas, como o vento também só sopra numa direção, não é sazonal e regista uma reduzida turbulência. O local do projeto situa-se na fronteira sudoeste do Lago Turkana entre duas serras de elevada altitude no Corredor de Turkana onde uma corrente de baixo nível com origem no Oceano Índico cria condições de vento favoráveis.

Mahloele afirma que o LTWP irá essencialmente ajudar a diversificar a mistura de energia do Quénia e a reduzir a dependência do país da produção de energia a partir de geradores alimentados a petróleo e gasóleo. O governo do Quénia irá poupar milhões por ano no que respeita à importação de combustível.  Por si só, a contribuição fiscal do LTWP para o Quénia será de cerca de 27 milhões de dólares ao ano e de 548 milhões de dólares durante a vida útil do investimento.

Mahloele afirma que a combinação de conhecimentos financeiros e técnicos internacionais garantiu que o projeto fosse baseado num formato financiável e sustentável de acordo com os padrões internacionais.

.

Este projeto também está integrado no compromisso da Harith para com o Plano Energético, apoiado pelos Estados Unidos, anunciado no ano passado pelo presidente norte-americano Barack Obama, que tem como objetivo fornecer mais de 10 000 MW de eletricidade à África subsariana. Através da iniciativa Power Africa, a Harith dedicou 70 milhões de dólares para a energia eólica no Quénia e 500 milhões de dólares em todo o setor da energia africano através de um novo fundo.

Mahloele afirma que o investimento é o resultado de uma mentalidade progressiva e planeamento por parte da liderança queniana, que tem apostado em profundas reformas do setor energético na última década.

No Quénia, a eletricidade é gerada, principalmente, a partir de fontes hídricas, térmicas e geotermais. A geração eólica constitui menos de seis megawatts da capacidade instalada. Atualmente, a energia hidroelétrica constitui mais de 52% da capacidade instalada no Quénia e é produzida por várias centrais geridas pela Companhia Geradora de Eletricidade do Quénia (KenGen).

A nossa afirmação é de que o Projeto Eólico do Lago Turkana venha a reduzir em grande medida a excessiva dependência do Quénia da energia hidroelétrica, que desempenha um papel crítico em garantir a segurança do fornecimento de eletricidade, mas é, todavia, vulnerável às épocas de seca periódicas, afirma Mahloele.

Distribuído pela APO (African Press Organization) em nome da Harith General Partners (Pty) Ltd.

Para mais informações, contacte: Pule Molebeledi, Executivo de Relações com Investidores e Comunicações, Harith General Partners +27 11 384 4002 ou Pule.Molebeledi@harith.co.za

Acerca da Harith General Partners

A Harith General Partners (http://www.harith.co.za) é uma firma pan-africana líder de gestão de fundos para desenvolvimento de infraestruturas em todo o continente.  Sedeada na África do Sul, a Harith gere o primeiro e único fundo para infraestruturas de 15 anos em África, o Fundo Pan-africano de Desenvolvimento de Infraestruturas (PAIDF) e também detém a gestora de ativos em Londres, Frontier Markets Fund Manager Limited (FMFML).  A FMFML tem ativos no valor de 1,1 mil milhões de dólares sob a sua gestão e gere dois fundos: o Fundo para Infraestruturas da África Emergente (EAIF) e o GuarantCo. O PAIDF de 630 milhões de dólares é investido em vários projetos importantes e em setores diversificados como a energia, transportes e informação, comunicações e telecomunicações. http://www.harith.co.za

SOURCE

Harith General Partners (Pty) Ltd


Categories

%d bloggers like this: