Posted by: APO | 16 November 2013

Cinco organizações inspiradoras do Malawi, Bangladesh, Mali, Quénia e Colômbia reconhecidas pela GSK e pela Save the Children


Cinco organizações inspiradoras do Malawi, Bangladesh, Mali, Quénia e Colômbia reconhecidas pela GSK e pela Save the Children

Anunciados os vencedores do prémio de 1 milhão de dólares para apoiar inovações que podem salvar vidas

LONDON, United-Kingdom, November 16, 2013/African Press Organization (APO)/

–          A primeira iniciativa será proporcionada numa parceria entre a GSK e a Save the Children e visa salvar as vidas de um milhão de crianças.

Um dispositivo simples e de baixo custo que ajuda os recém-nascidos a respirar e tem o potencial de transformar as hipóteses de sobrevivência de milhares de bebés africanos recebeu a atribuição mais elevada no primeiro Prémio de Inovação em Cuidados de Saúde, no valor de 1 milhão de dólares, da GSK(http://www.gsk.com) e da Save the Children.

Logo GSK: http://www.photos.apo-opa.com/plog-content/images/apo/logos/glaxosmithkline.jpg

O kit salva-vidas, chamado “bolha” de Pressão Positiva Contínua nas Vias Respiratórias (‘bubble’ Continuous Positive Airway Pressure), ou “bCPAP”, é usado para ajudar os bebés com dificuldades respiratórias, que são muitas vezes causadas por infeções respiratórias agudas como a pneumonia. Os dispositivos de CPAP usam a pressão do ar para manter as vias respiratórias dos doentes abertas e, como existem poucas fontes de ar montadas nas paredes dos hospitais do Malawi, a recém-inovada bomba de ar bCPAP funciona de forma independente.  Além disso, é feita de materiais duráveis que são económicos e fáceis de reparar.  Uma versão semelhante já é muito utilizada nos países desenvolvidos, onde custam pelo menos 6000 dólares cada. Esta adaptação inovadora e de baixo custo da “bolha” CPAP pode ser produzida por aproximadamente 400 dólares.

A organização por trás da inovação e os destinatários de uma atribuição de 400 000 dólares do prémio de 1 milhão de dólares é a Friends of Sick Children, no Malawi – uma parceria entre o departamento pediátrico do Hospital Central Queen Elizabeth em Blantyre, no Malawi, o Rice 360°: Instituto para as Tecnologias Globais de Saúde nos Estados Unidos e a Faculdade de Medicina da Universidade do Malawi. O financiamento do Prémio de Inovação em Cuidados de Saúde, juntamente com o apoio do Ministério da Saúde do Malawi, significará que o uso do dispositivo pode ser replicado e expandido para a Tanzânia, Zâmbia e África do Sul.

Os peritos nas áreas de saúde pública e desenvolvimento que integram o painel de júris, co-presidido por Sir Andrew Witty, Diretor Executivo da GSK, e por Justin Forsyth, Diretor Executivo da Save the Children, ficaram impressionados com o impacto do dispositivo bCPAP em tentar resolver as mortes neonatais e da abrangente formação e programa educativo associados sobre cuidados a crianças prematuras.  As taxas de mortalidade dos recém-nascidos continuam a ser um desafio no mundo em vias de desenvolvimento e, em 2012, três milhões de bebés morreram nos seus primeiros 28 dias de vida.

O dispositivo bCPAP foi um de cinco projetos, de uma longa lista de quase 100 candidaturas de 29 países em vias de desenvolvimento, selecionados pelo painel de júris.

Sir Andrew Witty, Diretor Executivo da GSK, afirmou: “Através desta iniciativa, vimos uma enorme criatividade e inovação para responder melhor às necessidades de saúde das crianças nos países em vias de desenvolvimento. Quero prestar o meu tributo ao engenho de todas as organizações que se candidataram ao prémio.

“Estes projetos notáveis mostram que muitas vidas podem ser salvas e melhoradas através de inovações pioneiras. Esperamos que os nossos prémios ajudem a “espalhar a palavra” sobre muitas destas inovações e encorajem outros a usá-las e a aprender com elas.”

Justin Forsyth, Diretor Executivo da Save the Children, afirmou: “Apesar do enorme progresso que tem sido feito relativamente à mortalidade de crianças com menos de cinco anos nos últimos dez anos, o mesmo não se tem verificado no número de recém-nascidos que morrem nos países pobres nos primeiros 28 dias de vida. Esta é uma área que necessita de atenção urgente; por isso, é gratificante que as cinco nomeações vencedoras deste prémio se concentrem sobre a área de cuidados a recém-nascidos.  Também é inspirador ver países a encontrar soluções para os seus próprios desafios e a fazer parcerias com outros países no mundo desenvolvido para replicar e defender novas inovações.”

A Friends of Sick Children, do Malawi, e a equipa da bCPAP afirmaram:  “Estamos muito satisfeitos por sermos os destinatários do primeiro Prémio de Inovação em Cuidados de Saúde da GSK-Save the Children. O dinheiro do prémio vai ajudar-nos a replicar e a começar a expandir o nosso programa por toda a África e vai garantir que estamos a alcançar e a salvar cada vez mais vidas de crianças. Sermos reconhecidos pelo trabalho que fazemos e, quem sabe, inspirar outros em todo o mundo é uma honra.”

As quatro outras organizações que receberam atribuições do fundo de 1 milhão de dólares são:

•          BRAC, Bangladesh – recebeu 300 000 dólares pelo programa “Manoshi”, que fornece um pacote abrangente de serviços de saúde a mulheres e crianças dos bairros de lata urbanos de Daca.

•          MUSO, Mali – recebeu 100 000 dólares pelo desenvolvimento de um sistema ao nível da comunidade, concebido para identificar precocemente as mulheres e crianças com necessidades de cuidados de saúde, antes que os seus sintomas deem origem a um problema de saúde mais grave

•          Microclinic Technologies, Quénia – recebeu 100 000 dólares pelo desenvolvimento de um sistema de gestão de saúde inovador e móvel, concebido para melhorar a qualidade dos cuidados prestados a mães e crianças, ao proporcionar acesso a dados em tempo real para melhorar as decisões em termos de planeamento da saúde

•          Fundação Canguru, Colômbia (Fundacion Canguro) – recebeu 100 000 dólares em reconhecimento especial pelo seu programa de longo prazo de Cuidados de Mãe Canguru, que promove o contacto inicial entre a pele das mães e dos seus bebés prematuros ou recém-nascidos.

A parceria entre a GSK e a Save the Children visa fornecer um modelo novo para o trabalho de beneficência corporativa para ajudar a salvar as vidas de um milhão de crianças.

Distributed by APO (African Press Organization) on behalf of GlaxoSmithKline (GSK).

Notas aos editores:

O painel de jurados do Prémio de Inovação em Cuidados de Saúde da GSK-Save the Children (por ordem alfabética)

•          Dr Abbas Bhuiya – Diretor Executivo Interino do Centro Internacional de Investigação sobre a Doença Diarreica, uma instituição internacional de investigação sobre a saúde sedeada em Daca, no Bangladesh.

•          Joe Cerrell – Diretor do Gabinete Europeu da Fundação Gates e membro atual do Conselho de Diretores da ONE Campaign and Comic Relief.

•          Lorde Nigel Crisp – Membro independente da Casa dos Lordes, trabalha sobretudo nas áreas de desenvolvimento internacional e saúde global. Lorde Crisp foi Diretor Executivo do Sistema Nacional de Saúde britânico de 2000 a 2006 e é Secretário Permanente do Ministério da Saúde do Reino Unido.

•          Professor Joy Lawn – Professor de Saúde Materna, Reprodutiva e Infantil e Diretor do Centro MARCH na Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres

•          Professor Alejandro Madrigal – Originário do México, o Professor Madrigal é Diretor Científico do Instituto de Investigação Anthony Nolan e Presidente do Grupo Europeu de Transplante de Sangue e Medula Óssea (EBMT).

•          Professor Oyewale Tomori – Professor de Virologia e Presidente da Academia de Ciências Nigeriana, o Professor Tomori é Membro do Colégio Real de Patologistas do Reino Unido e consultor de Virologia de diversos comités da Organização Mundial de Saúde.

Beneficiários do Prémio de Inovação em Cuidados de Saúde da GSK-Save the Children:

Friends of Sick Children, Malawi – 400 000 dólares

•          A Friends of Sick Children, no Malawi, é uma parceria entre o departamento pediátrico do Hospital Central Queen Elizabeth em Blantyre, no Malawi, o Rice 360°: Instituto para as Tecnologias Globais de Saúde da Universidade de Rice e a Faculdade de Medicina da Universidade do Malawi.

•          O seu dispositivo de “bolha” de Pressão Positiva Contínua nas Vias Respiratórias, a “bCPAP”, é uma adaptação de baixo custo de um dispositivo que comprovadamente ajuda bebés recém-nascidos com insuficiência respiratória, concebida especificamente para contextos de baixos recursos.

•          Esta adaptação de baixo custo dos dispositivos CPAP tradicionais pode ser produzida por cerca de 400 dólares – uma redução de 15 vezes o custo médio dos dispositivos usados atualmente nos países desenvolvidos.

•          A bCPAP está a ser implementada nas unidade neonatais por todo o Malawi em parceria com o Ministério da Saúde. O dinheiro do prémio será usado para continuar a apoiar a expansão da tecnologia de baixo custo e programas de formação associados para a Tanzânia, Zâmbia e África do Sul.

•          Esta medida poderá evitar 178 000 mortes neonatais por ano no continente africano, onde quase um milhão de bebés morre todos os anos na primeira semana de vida.

•          O projeto foi reconhecido pelo seu pacote de serviços de tratamento replicável, de alta qualidade e baixo custo, que se centra na necessidade vital de reduzir a morte pré-termo e neonatal, acompanhado por formação e melhoria dos conhecimentos.

BRAC, Bangladesh – 300 000 dólares.

•          O programa “Manoshi” da BRAC fornece um pacote abrangente de serviços de saúde a mulheres e crianças dos bairros de lata urbanos de Daca e consiste de 3 principais inovações:

–          Centros de partos limpos e seguros na área dos bairros de lata permitem às mulheres dar à luz perto de casa, na presença de uma parteira experiente que pode facilmente identificar complicações

–          Acesso a cuidados de saúde de emergência – uma parceria entre a BRAC, instituições de saúde e profissionais de saúde locais para garantir que as pessoas que necessitam de cuidados de saúde de emergência, que de outro modo não poderiam suportar o custo, recebem apoio para aceder aos serviços, pagar transporte e taxas.

–          Recolha de dados digitais – os profissionais de saúde que realizam consultas domiciliárias estão equipados com telemóveis que possuem um software que lhes permite, rápida e facilmente, registar as informações vitais dos doentes. Além de avaliarem automaticamente o risco do doente e de criarem alertas para os cuidados de acompanhamento, as informações são automaticamente enviadas para os supervisores relevantes para análise e feedback.

•          O dinheiro do prémio será usado para fazer uma experiência piloto do programa nos bairros de lata de Freetown, na Serra Leoa.

•          O projeto foi reconhecido pela viabilidade e impacto comprovados, pelo potencial de transformar a saúde para as crescentes populações urbanas. Foi considerado o melhor programa holístico de intervenção e é um bom exemplo de uma inovação bem-sucedida e totalmente abrangente.

MUSO, Mali – 100 000 dólares

•          A MUSO, no Mali, implementou um sistema concebido para identificar precocemente as mulheres e crianças com necessidades de cuidados de saúde antes que os seus sintomas deem origem a um problema de saúde mais grave.  O sistema tem 5 componentes principais:

–          Consultas domiciliárias realizadas por profissionais da comunidade de saúde para, de forma proativa, identificar e encaminhar mulheres e crianças com necessidade de cuidados

–          Atividades de defesa que visam influenciar os parceiros dos ministérios a eliminar as taxas, um obstáculo significativo ao acesso a serviços de cuidados de saúde

–          Desenvolver uma qualidade de centro de saúde através do fornecimento de equipamento e formação

–          Mobilizar as comunidades e os líderes da formação local para identificarem as pessoas com necessidade de cuidados para garantir uma rápida rede de recomendações entre as consultas do profissional de saúde

–          Programas mais amplos de formação, organização da comunidade e de microempresas para dotar e capacitar as comunidades com competências a longo prazo

•          O dinheiro do prémio será usado para criar um Centro de Excelência que visa promover a replicação deste modelo por toda a região

•          O projeto foi reconhecido pela atenção dada ao envolvimento ao nível da comunidade e pela demonstração de impacto numa área de difícil atendimento

Microclinic Technologies, Quénia – 100 000 dólares

•          O ZiDi™ é um sistema móvel de gestão de saúde, concebido para melhorar a qualidade dos cuidados prestados a mães e crianças, ao proporcionar acesso a dados em tempo real para melhorar as decisões em termos de planeamento da saúde.  Ele localiza cada medicamento ou bem consumido, prevê a procura e automatiza as encomendas de medicamentos e bens essenciais aos fornecedores, nomeadamente, a Autoridade de Fornecimentos Médicos do Quénia (Kenya Medical Supply Authority, KEMSA).  Isto permitirá evitar as perdas bem como proteger os consumidores de medicamentos falsificados.

•          A experiência piloto do ZiDi™ foi implementada com êxito no Condado de Kisumu, no Quénia, e o sistema foi adotado pelo Ministério da Saúde do Quénia para ser usado em mais de 5000 centros de saúde no Quénia, a partir de 2014.

•          O ZiDi™ foi reconhecido pela sua abordagem de saúde inovadora e ousada que promete aumentar a eficiência e melhorar o processo de tomada de decisões em centros que atendem os mais desprotegidos.

•          O dinheiro do prémio será usado para desenvolver mais a lógica clínica do sistema com uma versão melhorada indicada para ser implementada em centros de saúde de maiores dimensões.

Fundação Canguru (Fundacion Canguro), Colômbia – 100 000 dólares

•          Os Cuidados da Mãe Canguru é uma técnica simples que promove o contacto inicial entre a pele das mães e dos seus bebés prematuros ou recém-nascidos. As mães funcionam como incubadoras humanas, mantendo os seus bebés quentes e regulando os seus batimentos cardíacos.

•          Escolhido como um prémio de reconhecimento especial pelo papel da organização na investigação, desenvolvimento e promoção dos Cuidados da Mãe Canguru, um modelo comprovado que teve um impacto positivo na redução das taxas de mortalidade de bebés recém-nascidos, prematuros e de baixo peso, e que pode ser replicado facilmente.

Sobre a GSK

A GSK (http://www.gsk.com) é uma das principais empresas farmacêuticas e de cuidados de saúde consagradas à investigação no mundo e está empenhada em melhorar a qualidade de vida humana, permitindo que as pessoas façam mais, se sintam melhor e vivam mais tempo.  Para mais informações, consulte www.gsk.com

Sobre a Save the Children

A Save the Children trabalha em mais de 120 países. Salvamos as vidas das crianças. Lutamos pelos seus direitos. Ajudamo-las a alcançarem o seu potencial. www.savethechildren.org.uk

Sobre a parceria entre a GSK e a Save the Children

A GSK e a Save the Children formaram uma parceria estratégica global de longo prazo combinando os seus conhecimentos especializados, recursos e influência para ajudar a salvar as vidas de um milhão de crianças. A nova parceria é ambiciosa e inovadora, e vai bem para além do modelo tradicional de angariação de fundos corporativos para beneficência. A parceria abrangerá muitas áreas dos negócios da GSK, em particular usando o seu potencial na área da I&D para salvar as vidas das crianças. Através desta parceria, a GSK e a Save the Children vão centrar-se em:

•          Desenvolver medicamentos amigos das crianças para reduzir a mortalidade neonatal e infantil

•          Alargar a cobertura de vacinação para reduzir o número de mortes de crianças nas comunidades mais remotas

•          Investigar novos produtos nutricionais acessíveis para resolver as necessidades alimentares das crianças para ajudar a mitigar a malnutrição

•          Aumentar o investimento na formação, alcance e âmbito dos profissionais de saúde nas comunidades mais pobres para ajudar a reduzir a mortalidade infantil.

www.gsk.com/partnerships/save-the-children-partnership

Sobre o Prémio de Inovação em Cuidados de Saúde

O fundo do Prémio de Inovação em Cuidados de Saúde da GSK e da Save the Children, no valor de 1 milhão de dólares, foi instituído para identificar e recompensar inovações na área dos cuidados de saúde que tenham sido comprovadamente bem-sucedidas na redução da morte infantil nos países em vias de desenvolvimento.

As organizações de todos os países em vias de desenvolvimento foram convidadas a nomear exemplos de abordagens inovadoras na área dos cuidados de saúde que tenham descoberto ou implementado. Era necessário que estas abordagens tivessem resultado em melhorias tangíveis nas taxas de sobrevivência de crianças com menos de 5 anos, fossem sustentáveis e tivessem o potencial de ser replicadas e expandidas.

Pedidos de informação à GSK:

Relações com os media – Reino Unido:       David Mawdsley        +44 (0) 20 8047 5502            (Londres)

            Simon Steel    +44 (0) 20 8047 5502 (Londres)

            David Daley   +44 (0) 20 8047 5502 (Londres)

            Catherine Hartley      +44 (0) 20 8047 5502 (Londres)

Relações com os media – Estados Unidos:   Stephen Rea   +1 215 751 4394        (Filadélfia)

            Melinda Stubbee        +1 919 483 2510        (Carolina do Norte)

            Mary Anne Rhyne      +1 919 483 0492        (Carolina do Norte)

            Sarah Alspach            +1 202 715 1048        (Washington, DC)

            Jennifer Armstrong    +1 215 751 5664        (Filadélfia)

Relações com analistas/investidores:           Sally Jackson +44 20 8047 5543      (Londres)

            Kirsty Collins (SRI & CG)    +44 20 8047 5534      (Londres)

            Tom Curry      + 1 215 751 5419       (Filadélfia)

            Gary Davies   + 44 (0) 20 8047 5503           (Londres)

            James Dodwell           + 44 (0) 20 8047 2406           (Londres)

            Jeff McLaughlin        + 1 215 751 7002       (Filadélfia)

            Ziba Shamsi   + 44 (0) 20 8047 3289           (Londres)

            Lucy Singah   +44 (0) 20 8047 2248 (Londres)

Save the Children:

Relações com os media – Reino Unido:       Emily Sharman          +44 (0) 207 012 6757            (Londres)

Declaração de aviso relativa a declarações prospetivas

A GSK adverte os investidores de que as declarações prospetivas ou projeções feitas pela GSK, incluindo aquelas feitas neste comunicado, estão sujeitas a riscos e incertezas que poderão fazer com que os resultados efetivos divirjam substancialmente dos resultados projetados. Os fatores que podem afetar as operações da GSK estão descritos no número 3.D, intitulado «Fatores de risco», no formulário 20-F do Relatório Anual de 2012 da empresa.

Registo em Inglaterra e no País de Gales:

N.º 3888792

Sede social:

980 Great West Road

Brentford, Middlesex

TW8 9GS

SOURCE

GlaxoSmithKline (GSK)


Categories

%d bloggers like this: